Assembleia Geral Docente do dia 16 debaterá Indicativo de Deflagração de Greve, 60º CONAD e Adicional Noturno

Na segunda-feira, dia 16 de maio, das 16:30 às 17:30, a SINDUFFS realizará uma Assembleia Geral Docente para debater os seguintes pontos da pauta:

  • •Apreciação e deliberação sobre o indicativo de deflagração de greve em 23/05, a ser apresentado na Reunião do Setor das IFES do ANDES-SN em 20 de maio de 2022;
  • Eleição de delegado(a)s para o 60º CONAD, nos dias 15 a 17 de julho de 2022, na cidade de Vitória da Conquista (BA);
  • Encaminhamentos de decisão favorável ao pagamento de adicional noturno.

Assembleia Geral Docente
Data: 16/05/2022 (Segunda)
Horário: das 16:30 às 17:30
Transmissão: uffs.webex.com/meet/marilda

O que estamos reivindicando?

O ANDES-SN, somado às entidades dos servidores públicos federais que compõem o FONASEFE e FONACATE, reivindicam a reposição salarial das perdas inflacionárias, melhores condições de trabalho, revogação da Emenda Constitucional nº. 95 (Teto de Gastos) e a recusa da Proposta de Emenda Constitucional nº. 32 (Reforma Administrativa).

O que fizemos até agora?

As mobilizações em favor de uma campanha por reposição salarial, e outras demandas daquele momento, iniciaram em 2019 e acabaram sendo postergadas por conta da pandemia. A partir de dezembro de 2021, as entidades afiliadas ao FONASEFE e FONACATE iniciaram o processo de construção da Greve Unificada do Funcionalismo Público Federal. E desde o início deste ano, o Setor das IFES do ANDES-SN promove reuniões periódicas para recepcionar e deliberar sobre os resultados das assembleias promovidas pelas suas seções sindicais.

No dia 9 de fevereiro, a assembleia geral realizada com os professores e professoras da UFFS deliberou por participar da construção de uma greve unificada com os servidores públicos federais e a abertura de um grupo de trabalho para debater o tema. A abertura da assembleia contou com a participação do prof. Amauri Fragoso de Medeiros (UFCG), 1º tesoureiro do ANDES-SN, que debateu a defasagem salarial e a precarização do trabalho docente.

Naquela ocasião, foi constituído o Grupo de Trabalho Carreira e Trabalho Docente, que vem se reunindo periodicamente e construindo coletivamente  uma agenda de trabalho propositiva visando reunir pautas nacionais e locais. Nesse sentido, o GT realizou a sua primeira roda de conversa sobre as perdas salariais dos professores do Magistério Superior com a mediação do prof. Jean Franco Mendes Calegari. Também no dia 01/04 o GT organizou uma reunião de trabalho para debater, discutir e propor emendas à Resolução nº 4 (CONSUNI) que estabelece normas para distribuição das atividades do magistério superior da UFFS. Na sequência dos trabalhos, o GT está desenvolvendo um projeto formativo que abarca questões urgentes, tais como: condições de trabalho, saúde dos professores e professoras, reestruturação da carreira, democracia interna na Universidade, entre outros.

Em âmbito nacional, no dia 7 de março, o Setor das IFES do ANDES-SN aprovou um novo calendário de lutas e convocou uma nova rodada de assembleias para apreciar a deflagração da greve no dia 23 de março. Em assembleia geral realizada no dia 18 de março houve empate na votação para a adesão à greve nacional e aprovou-se a proposta da diretoria para a realização de uma nova assembleia para debater o tema. A reunião do Setor das IFES do dia 21 de março analisou a situação das assembleias locais e optou por manter a mobilização, visando construir as condições para a deflagração da greve posteriormente.

A nova assembleia geral foi realizada no dia 29 de março e sinalizou ao Setor das IFES do ANDES-SN a disposição dos docentes da UFFS em promover as condições para a deflagração da greve em momento oportuno. Uma nova rodada de assembleias foi convocada pelo Setor das IFES no dia 29 de abril para que seja apreciado e deliberado sobre o indicativo de deflagração de greve no dia 23 de maio de 2022.

O que vamos deliberar na Assembleia de hoje (16)?

Vamos deliberar sobre o indicativo de deflagração de greve em 23 de maio de 2022, que será encaminhado, junto dos resultados das demais seções sindicais, para a Reunião do Setor das IFES do ANDES-SN, que será realizada no dia 20 de maio de 2022. Nessa reunião, os representantes das seções sindicais apreciarão os resultados das assembleias e deliberarão sobre a deflagração.

O que acontece depois?

Caso a Reunião do Setor das IFES deliberar pela deflagração da Greve Nacional a partir do dia 23 de maio de 2022, a SINDUFFS convocará uma nova assembleia com os docentes da UFFS para votar a adesão ou não adesão à Greve Nacional. Se o Setor das IFES deliberar pela não deflagração, a SINDUFFS conclama a sua base a continuar mobilizada na construção de debates e aprofundamentos sobre os limites e possibilidades da Greve Nacional.

Participe das atividades do Sindicato, traga as suas contribuições sobre as  pautas locais e nacionais.

Filie-se à SINDUFFS. Ao seu Sindicato.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.